Mostrando postagens com marcador Tecnologia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Tecnologia. Mostrar todas as postagens

[CINEMA] Efeitos especiais

Você já parou para pensar como são feitos os efeitos especiais dos filmes? 

Resultado de imagem para gif abertura de filme

Nos dias de hoje temos a "facilidade" da tecnologia, digo "facilidade" pois é um trabalho difícil mesmo assim não é menos trabalhoso como era antigamente, hoje com um computador é possível realizar muitos trabalhos legais e interessantes. 

O nascimento dos efeitos especiais aconteceu no século 20, no incio foi considerado mágica e ilusionismo. O francês George Méliès foi o pai da arte, pois ele começou usando miniaturas mecânicas fundos pintados e diversas exposições para iludir os espectadores, para quem não conhece pode conferir um pouco da história deste grande artista no filme A Invenção de Hugo Cabret, este filme é mais moderno e a história não é totalmente focada em George, porém é possível entender um pouco, fora este filme existe diversos filmes do próprio Méliès.

Ele foi o criador de uma técnica hoje muito conhecida chamada de Stop Motion, Tudo começou em 1895, quando George assistiu a primeira projeção cinematográfica. O mágico montou sua primeira câmera e com ela criou a técnica, não foi nada planejado tudo aconteceu como um acidente, quando Méliès filmava em Paris sua câmera travou de repente, enquanto tentava concertar o movimento da rua continuava e quando ele foi conferir as gravações percebeu que o corte repentino deu a impressão que os carros transformaram-se em cavalos e os homens em mulheres, empolgado com aquele feito o mágico montou no jardim de sua casa o primeiro estúdio da história de efeitos especiais. 

Imagem relacionada

Hoje em dia dificilmente existirá filmes sem efeitos ou SFX/FX, como são abreviados, é considerado efeitos especiais vapor, chuva, fumaça, efeitos físicos como objetos se quebrando, rompendo, explosões, efeitos químicos, pirotécnicos até chegar no efeito digital que pode reunir boa parte dos itens anteriores, foi a partir disto que descrevi que hoje temos "facilidade" para estes efeitos mas no inicio não era nada fácil, separei alguns gifs que descreve um pouco desta dificuldade, mostrando como era interessante e diferente no inicio. 


Você nunca imaginaria um colchão logo abaixo do ator, e  pode ver também como o posicionamento da câmera faz toda a diferença ?




Microsoft desenvolve servidores para trabalhar no fundo do oceano



A Microsoft criou uma nova forma de armazenar dados de maneira econômica e autossustentável, no inicio de fevereiro de 2016 divulgaram o primeiro Project Natick, um serie de projetos estudados para descobrir formas de armazenar dados no fundo do mar.

Eles enfrentam como obstáculos  na construção do data centers a refrigeração e manutenção do diapositivo, Seria necessário um sistema complexo e de auto valor para que mantivessem a temperatura ideal nas maquinas.

O fundo do mar é um ambiente de alta refrigeração, manteria a temperatura de forma natural, o que significa uma economia relevante, a Microsoft defende também que o sistema produzirá sua Própria eletricidade utilizando turbinas.  

A empresa Desenvolveu um protótipo do servidor que foi batizado como Leona Philpot, (homenagem a personagem da franquia Halo), o protótipo contem um conjunto de computadores unidos em contêineres comprimidos com nitrogênio, contendo também mais de cem sensores que foram instalados para o monitoramento da unidade, fornecendo informações como a umidade, pressão e diversos maneiras para detectar algum problema. O protótipo foi lançado em agosto de 2015, superando as expectativas esperadas, agora a microsoft ira aprimorar o dispositivo aquático, transformando os servidores em um serviço viável, econômico e autossustentáveis. Se tudo der certo como esperado nossos dados estarão bem guardados no fundo mar.
fonte: PROJECT NATICK


Streaming de música: Spotify e outros

Escolha e veja vantagens e desvantagens de se ter uma plataforma de streaming.

Os-melhores-aplicativos-para-ouvir-música-na-Internet-1024x576

Spotify, um aplicativo de streaming de música que permite ouvir músicas de todos os ritmos e com uma alta qualidade de som, criado pela dupla sueca Daniel LK e Martin Lorentzon.

O Aplicativo hoje possui mais de 50 milhões de usuários, Essa plataforma pode ser usada de duas maneiras, no modo Premium com a mensalidade de R$14,90, onde garante o acesso ilimitado, sem propagandas, possibilidade de ouvir música offline, e na versão gratuita onde o usuário pode ouvir música sem as possibilidades da versão paga.

A duvida é: Será que vale a pena assinar um serviço de streaming? São mais de 30 milhões de músicas disponíveis no Spotify com uma qualidade de música que impressiona a todos, é impossível não achar um ritmo que você não goste “É MUITA MÚSICA”.

Existem várias plataformas que oferecem o mesmo serviço que sai bem mais em conta Spotify (R$ 14,90 mensais; com promoção de R$ 1,99 pelos três primeiros meses); Deezer (R$ 14,90 por mês, com oferta limitada de R$ 1,99 por dois meses); Rdio (R$ 14,90) e Google Play Music (R$ 14,90, com 60 dias gratuitos). Todos têm opções gratuitas também, que trazem como contrapartida anúncios em meio às músicas e acesso limitado ao acervo. “É BARATO”.

Todas as plataformas oferecem maneiras de organizar as músicas playlists ordenadas por nomes e imagens, além de listas de músicas organizadas pelos artistas, o acesso pode ser feito via web, celular, tablets e rádios, e os aparelhos podem ser sincronizados.

Claro que é necessário ter acesso a internet, porém algumas plataformas como Rdio, Deezer e o Spotify oferecem a opção de se ouvir offline, para isso é preciso ser assinante.

Vale lembrar que você possui apenas o acesso, o serviço oferecido funciona como uma locadora onde você tem o serviço como forma de empréstimo, não possibilitando salvar as músicas em qualquer tipo de aparelho, também não permite ser utilizado nas funções dos aparelhos, exemplo: como toque de celular ou despertador. São plataformas que não permitem que você salve dados ou grave cds por exemplo. Baixe a plataforma que você mais se identificar e aproveite o serviço.


O Que é Marketing Digital ?

oq-e-marketing-digital-icomm-agencia-digital

O marketing surgiu após a guerra na década de 1950, quando ocorreu um maior desenvolvimento na industrialização mundial, as empresas estavam em enorme competição no mercado.

O marketing acompanha a evolução da humanidade e a cada dia adota novos métodos, e se torna cada vez mais eficiente.

A partir do seculo XX o marketing começa a entrar na era digital e aos poucos agregam mais a mídias, além dos outdoors, panfletos, rádio, TV passa-se a ser feito também o marketing digital.

Marketing digital se trata de serviços executados via internet com o objetivo de atrair mais negócios, estabelecer relacionamentos e divulgar a identidade visual da marca. O marketing online é mais fácil de trabalhar e mensurar resultados, esse método é essencial para todas as empresas do mercado seja ela B2B ou B2C.

Já são mais de 102 milhões de brasileiros conectados onde 89% de pessoas pesquisam por serviços e 90% realizam serviços online, empresas fiquem atentas pois o marketing de conteúdo veio para ficar.

O meio de comunicação online cresce de forma acelerada, a cada dia que passa são mais pessoas conectadas por vários tipos de dispositivos como: relógio, smartphones, carros, geladeiras, quase tudo no futuro terá acesso a internet, além disso as próprias ferramentas digitais nos oferecem diversas vantagens como: A comunicação globalizada, onde sua mensagem digital pode chegar ao mundo inteiro como também da a possibilidade de seguimentar o público.

O marketing na internet passa a ser uma via de mão dupla com várias possibilidades que se abrem, as empresas podem criar um relacionamento firme e duradouro com os seus clientes, atraindo-os com conteúdos que vão além da simples venda.

Quase tudo feito na internet é mensurável: A quantidade de pessoas que acessam seu site, quais os horários que seu público está online, regiões que mais acessam, idade, sexo e etc.

Esses dados são muito importantes para que os profissionais de marketing possam criar novas campanhas, ações mais segmentadas. Todas as informações dadas através do meio digital é dada em tempo real além de ter a possibilidade de alterações se necessário, as mídias impressas não nos dão a possibilidade de alteração depois de impresso por exemplo. Você pode segmentar o seu anúncio de forma que atinja somente o seu público-alvo, levando assim mensagens mais diretas e ações com resultados maiores.


MOTO G 3ª geração começa a receber Android Marshmallow

101195.166615-Moto-Maker-Moto-G

A Motorola começa a liberar a atualização do Android Marshmallow para o Moto G 3ª geração, ou o “Moto G 2015”. Já pode ser atualizado via OTA nos EUA e Canadá, ainda não há informações de quando essa novidade chega ao Brasil. Como o Brasil, é um dos principais países que utiliza este smartphone, não deve demorar a chegar por aqui.

O Android será o mesmo que a empresa Google irá disponibilizar, basicamente são as mesmas atualizações dos smartphones: Moto X Style, Moto X Play, Moto X Force, Moto X 2014. No Brasil o Moto E 2015 também já está sendo testado no Android Marshmallow.

android-6-0-marshmallow-hero-w782

Este Android promete uma grande melhora no visual e trás ao Moto G vários novos recursos, sendo o Modo Doze o mais interessante, o sistema consegue detectar se o aparelho está a muito tempo sem ser utilizado, fora que promete economizar bateria de forma significativa, oferece também novo controle de volume, forma diferenciada de permissões para apps sendo mais selecionada e separada para cada software.


Cientistas criam moléculas que podem armazenar dados

commision_for_dna_projecten_bv_version_2_1__logo__by_bastiaandegoede-d65fwi5

Segundo a revista científica Nature, foi criada uma fórmula molecular capaz de guardar dados que podem suportar a passagem do tempo, com uma combinação de duas moléculas capazes de suportar elétrons necessários para o funcionamento de memórias flash em um espaço muito pequeno.

Utilizando trióxido de selênio, tungstênio e a jaula complexa elementos e fórmulas químicas, o resultado dessa combinação cria interação entre os sistemas individuais, com instabilidades para o armazenamento de dados sem o risco de perdas.

Um obstáculo contra esse desenvolvimento é a oscilação de temperatura, algo que pode causar alterações no funcionamento das moléculas, pois se tratam de elementos maleáveis, ainda segundo os estudos para manter os dados nestas moléculas seria necessária a marca de 600 graus célsius isto seria mais que o suficiente para serem utilizados em produtos eletrônicos como smartphones, tablets, computadores por exemplo.

Este sistema promete uma redução significativa no tamanho da memória flash, algo que geraria resultados positivos para o futuro. Seria necessário que os fabricantes aprendessem a trabalhar com as voltagens corretas diferentes das usadas atualmente e todos os sistemas passassem por uma reforma que fizesse com que sejam mais estável e funcional.

Essa pesquisa tem sido desenvolvida em vários países e por vários cientistas, em 2013 um grupo de cientistas criou uma fórmula semelhante, aplicado moléculas a diversas camadas de elementos químicos seguindo a estabilidade necessária para armazenamento de arquivos, e a diferença entre as pesquisas é que a última pesquisa realizada precisa apenas de uma layer reduzindo ainda mais a complexidade da produção e utilização das memórias.

Há também um avanço no campo dos processadores que brigam para terem tamanhos cada vez menores, assim os problemas são semelhantes quanto ao espaço físico, por mais que o assunto seja desenvolvido na área científica, alguns seguimentos do mercado como as montadoras que criam displays cada vez maiores e tem a presença de elementos internos menores, isso é um dado benéfico e permite mais versatilidade de design na construção para os fabricantes de gadgets.

Diferentes dos dispositivos de armazenamento que já estamos acostumados como pen drives, discos rígidos e blu-rays esta novidade da ciência está no DNA, essa criação promete armazenar 455 exabytes de informação a cada grama de molécula, (cada exabytes equivale a 1 bilhão de gigabytes). Sendo espaço suficiente para dados armazenados por empresas como Google, Facebook e todas as grandes companhias de tecnologias.

O DNA é incrivelmente durável, capas de ser encontrado em ossos com mais de 800 mil anos de idade. Segundo ao site OGLOBO, cientistas do Instituto Federal de Tecnologia da Suíça, em Zurique, acabaram de descobrir uma forma para aumentar a longevidade do material.

“Em teoria, o método de gravação é simples: o “A” e o “C” são tratados como “0”, e o “G” e o “T”, como “1”. No estudo, eles armazenaram uma cópia do Pacto Federal Suíço de 1291 e do Palimpsesto de Arquimedes, em arquivos que totalizaram 83 kilobytes.”

Um desafio para se tornar um material capaz de manter a memória por milhares de anos como nos fósseis, cientistas utilizaram como chave a retirada de toda a água, depois eles encapsularam o DNA em esferas microscópicas de vidro e para simular a passagem do tempo o DNA foi armazenado em temperaturas em media de 60 a 70 graus célsius por semana.

Após os testes os resultados sugeriram que o DNA pode sobreviver cerca de 2 mil anos sendo guardados em temperaturas de aproximadamente 10 graus célsius, a ideia e guardar todos os dados do mundo assim sobreviveriam para as futuras gerações.

A produção desse material é muito alta e chega ao valor de 4 mil o material criado para teste de 83 kilobytes utilizados para a pesquisa. Caso fizesse isso com um site como Wikipédia custaria bilhões, então uma solução seria guardar apenas o que for realmente necessário ser armazenado.

Olhando para o passado é possível ver que sofremos grandes influências de tempos como à idade média, se houvesse a possibilidade de guardamos dados de hoje futuramente seria grandes e faceia a possibilidade de desenvolvimentos para o futuro.


Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design