Mostrando postagens com marcador O Elevador Ersatz. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador O Elevador Ersatz. Mostrar todas as postagens

[Resenha] O Elevador Ersatz - Lemony Snicket

Título: O Elevador Ersatz
Série: Desventuras em Série
Autor: Lemony Snicket
Páginas: 232
Editora: Companhia das Letras
Lançamento: 2003
Nota: 3/5
Skoob
Como nos episódios anteriores, o sexto livro de Desventuras em Série está repleto de desgraças, desespero e mal-estar.
Quando essa nova desilusão começa, os irmãos Baudelaire estão acompanhados do Sr. Poe, um executivo de banco que ficara encarregado das crianças depois da morte dos pais deles num horrível incêndio.
Eles vão até a residência da família Squalor, os novos tutores do Baudelaire. O Sr. Poe acredita que ali Violet, Klaus e Sunny estarão a salvo do ganancioso e traiçoeiro Conde Olaf.
A última maldade cometida por Olaf foi raptar os trigêmeos Quagmire, de quem os Baudelaire haviam ficado amigos no colégio interno.
Na nova casa, os irmãos parecem bem instalados, mas uma nova aparição do Conde Olaf vem trazer mais pavor aos Baudelaire. Eles agora têm de descobrir um jeito de se livrar dessa pérfida ameaça.
A resposta pode estar no elevador ersatz, uma escura e assustadora passagem secreta.
"Se você pegasse um saco plástico e o colocasse dentro de uma grande tigela, e depois, usnado uma colher de pau, mexesse bem mexido o saco dentro da tigela, poderia usar a expressão 'saco remexido' para descrever o que teria diante de você, mas não estaria usando a expressão do mesmo modo como estou prestes a usá-la agora."

Como todos os livros anteriores, não se pode alimentar esperanças de que algo bom vai acontecer com os jovens Baudelaire, pois isso mostraria como você vem lendo esses livros sem prestar a mínima atenção, afinal, o Conde Olaf mais uma vez está ali, disposto a inventar um novo plano para colocar as mãos na fortuna dos três irmãos.

Os adultos continuam sendo bastante inúteis para isso, nesse livro através de Jerome que tem preguiça de discutir qualquer coisa com as outras pessoas e por isso aceita tudo o que sua mulher Esme fala.

Enquanto Esme como tutora pouco se importava com as crianças, aparentava não gostar de estar na presença deles assim, como não tinha o menor interesse em lhes dar coisas que os agradariam, simplesmente queria estar na moda e saber o que estavam in ou out, o que por sua vez foi bem chato de se ler.

Vemos uma participação bem pequena do Sr. Poe, que depois de ser promovido em seu emprego, não temmuito tempo nem mesmo para dar atenção ou conhecer os novos tutores dos Baudelaire, deixando os garotos com uma simples informação de em qual andar era o apartamento em que iriam viver assim como a informação de que poderiam ligar para o banco de precisassem de algo, mas sabemos muito bem que essas coisas não funcionam, não nessa história pelo menos.

Dessa vez as crianças de fato só reconheceram o Conde Olaf, em nenhum momento eles suspeitaram dos outros atores presentes à sua volta.

Vemos também como estar morando em um bairro próximo à onde viviam com os pais muitas vezes acabou mexendo com as crianças.


Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design