[Resenha] King - T. M. Frazier

Título: King
Série: King
Autora: T. M. Frazier
Páginas: 302
Editora: Booktrope Publishing
Lançamento: 2014
Nota: 5/5
Skoob
Desabrigada. Com fome. Desesperada.
Doe não tem lembranças de quem ela é ou de onde ela vem.
Com um carreira criminal notória e acabado de ser libertado da prisão, King é alguém que você não quer cruzar a menos que você esteja preparado para pagar de volta com sangue, suor, buceta ou uma combinação de todos os três.
O futuro de King está na balança. Doe está escrito em seu passado. Quando eles caem juntos, eles terão de aprender que às vezes, a fim de segurar, você tem que primeiro deixar ir.
"Eu nunca tinha odiado e desejado algo tanto em toda a minha vida."

Sabe aquele livro que te deixa sem palavras? Pois é, esse com toda certeza é um deles, é um livro com uma montanha russa de emoçoes, vamos da ação ao suspense em questão de poucas páginas, mas também é um livro com muito tiro, sangue e sexo, ou seja, se você não gosta disso, nem se dê o trabalho de ler, você não vai gostar.

Mas vamos aos personagens, pode ter certeza que vai ter um que você vai amar, porque é impossível não amá-lo.

Vemos em King, um personagem que não teve uma infância fácil, ele viu inúmeras vezes a mãe ser abusada e violentada pelos homens com quem ela se relacionava. Teve um futuro planejado - por ele - de não seguir ordens de ninguém o que fez dele um fora da lei, mas acabou preso por três anos, e finalmente quando é solto, vemos ele ser recebido pelos amigos em casa com uma grande festa. Ele mesmo se reconhece como um grande babaca que só faz cagadas, mesmo trabalhando como traficante ele não deixou de lado a sua paixão - a arte - e por vezes vemos que ele trabalha como tatuador para as pessoas, mas em troca de favores.

E temos Doe a garota que no início tem a aparência de uma viciada e que perdeu a memória, não sabe nada do seu passado, bem, não exatamente nada - Doe perdeu as suas memórias particulares, sobre ela e sua história, mas sabe muita coisa, ela sabe sobre desenhos antigos, quem é o presidente e muitas outras coisas -, ela não é a típica mocinha indefesa, em como melhor amiga uma prostituta - Nikki - e seguindo os conselhos dela, elas acabam aparecendo na festa de recepção de King na esperança de encontrarem um motoqueiro que resolva ficar com ela nem que seja por um tempo, o que lhe garantiria - nesse tempo - um teto sobre sua cabeça e comida, o que no momento era exatamente o que Doe queria, mal sabendo que acabará se arriscando com ninguém menos que o dono da festa.

Mesmo sendo difícil entender a relação de King e Doe, pode ter certeza que no final, você também estará torcendo pelos dois, e imaginando o que essa menina fará no próximo livro, afinal, a forma como esse acaba dá abertura pra muita coisa.

O livro segue bem a proposta dele, ou seja, o gênero dark, tem cenas de violência, abuso e algumas situações que é melhor nem comentar, mas também não é extremamente pesado, daquele que o protagnista abusa, mutila, bate e depois descobre que ama o outro personagem e fica tudo bem, como se nada tivesse acontecido. Pra quem gosta do gênero é um livro muito bom, vale a pena ler.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design