[Resenha] A Batalha do Labirinto - Rick Riordan

Título: A Batalha do Labirinto
Série: Percy Jackson e os Olimpianos
Autor: Rick Riordan
Páginas: 367
Editora: Intrínseca
Lançamento: 2010
Nota: 5/5
Skoob
O Monte Olimpo está em perigo. Cronos, o perverso titã que foi destronado e feito em pedaços pelos doze deuses olimpianos, prepara um retorno triunfal.
O primeiro passo de suas tropas será atacar e destruir o campo de treinamento dos heróis, filhos de deuses com mortais, que desde a Grécia Antiga combatem na linha de frente em defesa dos olimpianos.
Para assegurar que esse refúgio de semideuses - o Acampamento Meio-Sangue - não seja invadido, Percy Jackson e um jovem ciclope, ambos filhos de Poseidon, Annabeth Chase, filha de Atena, e Grover, um sátiro, são destacados para uma importante missão: deter as forças de Cronos antes que se aproximem do acampamento.
Para isso, será preciso sobreviver ao emaranhado de corredores do temido Labirinto de Dédalo - um interminável universo subterrâneo que, a cada curva, revela as mais aterrorizantes surpresas.
"Eu provavelmente teria ficado sentado lá o dia todo, olhando para o rio de larva e tentando lembrar qual era o meu nome."

Não é difícil perceber nesse livro como os persoangens já amadureceram, e sabem muito bem separar as coisas deles das de seus pais. Mais uma vez Percy se vê envolvido em uma confusão com a sua nova escola - o que ele já deveria estar completamente acostumado - e não encontra outra opção se não voltar para o acampamento.

Porém as coisas não estão muito melhores no acampamento, com a ameaça iminente de Cronos - que está cada vez mais forte - não é de se estranhar que o acampamento tambéme steja em perigo, afinal, que jeito mais fácild e acabar com o mundo do que destruir pessoas que poderiam ajudar a salvá-lo? Cada vez mais a batalha pelo Olimpo vem se aproximando, se mostrando mais certa.

Para tentar impedir isso mais uma vez Percy e seus amigos - Annabeth, Groover e Tyson - mais uma profecia é feita, vemos que o duelo entre Cronos e Percy é inevitável, usar o labirinto como local para isso foi uma jogada de mestre que deu um destaque maior e mais envolvimento para a trama assim como a missão, afinal, com tantos filhos de deuses é estranho pensar que seriam semrpe os três que ganhariam missões.

O livro é cheio de reviravoltas que nos mostram a importância de alguns personagens, pontos que deixam claro o romance que ainda vai surgir no decorrer da história. Aos poucos vemos que os personagens não amadurecem só no sentido de que a vida lhes impõe isso com suas missões e as tentativas de sobrevivência, mas vemos também que eles começam a se perceber mais do que só como semideus, vêem o outro como uma pessoa que poder vir a se tornar um companheiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design