Resenha | Encontrada (Perdida #2) de Carina Rissi

Sofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke.

No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava. As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar - e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva.

Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu felizes para sempre é ela própria.

 Série Perdida | Romance | 476 páginas | Ano 2015 | Verus | Skoob 
Lido em 2 dias | Avaliação 3 estrelas

 

     "Escolher Ian foi simples, natural como respirar. Não dava para viver com o coração batendo fora do peito e morando em outro século."

Nesse livro vemos a continuação da história de Sofia e Ian, depois de tudo o que aconteceu em Perdida, vemos que a vida não vai ser a mesma para Sofia, que estar casada com o amor da sua vida não significa que as coisas serão fáceis, que eles não terão mais brigas, pelo contrário, é agora que as coisas acabam acontecendo de verdade, afinal mesmo tentando se adaptar a isso, Sofia tem uma cabeça que está muitos anos a frente das mulheres daquele século em que ela vive.

"Eu não quero mais nada. Já tenho tudo, porque tenho você. E é a única coisa que eu quero e preciso: Você!"

O afastamento que vai surgindo entre Ian e Sofia vem se mostrando um tanto inevitável, mas eles não fazem a menor ideia do que está causando isso, seria a maldição da qual tanto ouvem falar por aí? Ou a tia que vive se metendo onde não deveria? Ou ainda as fofocas e mexericos que correm pela cidade depois que Sofia chega com suas ideias inovadoras.


Mas com o decorrer da trama e depois de toda essa confusão vemos que tudo se resolve na base da conversa, que não basta só querer ouvir, é preciso também saber ouvir e muitas vezes reconhecer que você pode não estar certo.

    "- Sofia você é diferente de modo extraordinário. você é a razão de eu acordar no meio da noite só para me certificar de que ainda está ali, tamanho medo que tenho de perdê-la outra vez. É o motivo pelo qual me sinto tão fortunado. E a causa do Sorriso estúpido que estica a minha boca antes de dormir."

Vemos que como o livro anterior, Sofia ainda não conseguiu se desligar completamente do seu mundo, do século em que ela viveu durante toda a sua vida, ainda tem muitas coisas as quais ela precisa se adaptar, mas esse caminho vai ser muito mais complicado, principalmente quando as pessoas começam a jogar a culpa de tudo o que acontece na garota que tem hábitos e ideias muito inusitadas.

    "Esta noite eu lhe entrego de corpo - proferiu ele solene - pois a alma que o habita e o coração que aqui bate há muito lhe pertencem. E serão seus, apenas seus, para sempre."


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design