[Resenha] Winter - Marissa Meyer

Título: Winter
Série: Crônicas Lunares
Autora: Marissa Meyer
Páginas: 688
Editora: Rocco Jovens Leitores
Lançamento: 2016
Nota: 3/5
Skoob
Bestseller do The New York Times, a série Crônicas Lunares conquistou os leitores com sua releitura high-tech de contos de fadas tradicionais.
Depois de Cinder, Scarlet e Cress, inspirados, respectivamente, nas histórias de Cinderela, Chapeuzinho Vermelho e Rapunzel, Marissa Meyer entrega a eles o último capítulo da série, em que reconta a história de Branca de Neve com tintas distópicas.
Na trama, a princesa “Winter” vive subjugada por sua madrasta, Levana, que inveja sua beleza e não aprova os sentimentos da jovem pelo amigo de infância e belo guarda real Jacin. Mas “Winter” não é tão frágil quanto parece, e, junto com a ciborgue Cinder e seus aliados, a jovem princesa é capaz de iniciar uma revolução e vencer uma guerra que já está em andamento há muito tempo.
Será que Cinder, Scarlet, Cress e “Winter” podem derrotar Levana e encontrar seus finais felizes?
"Winter deixou a empregada arrumar seu cabelo, prendendo a parte de cima em uma trança grossa feita com fios de ouro e prata, e deixando o resto caído sobre os ombros."

Nesse livro nós vamos conhecer a princesa Winter, amada por todos, dona de uma beleza estonteante, enteada da má e soberba rainha Levana, que tem a sua história baseada na da Branca de Neve, então já dá pra imaginar o caminho que essa história vai seguir.

Diferente de Levana, Winter se recusa a usar o glamour para que os outros a vejam como perfeita, mas a sua beleza ainda é algo único e mesmo com cicatrizes à mostra a princesa chama atenção por se bela. Por não gostar de usar o seu dom para controlar as pessoas Winter sofre de uma doença lunar, que provoca alucinações. O que a faz ser vista como louca por Levana, fazendo com que a enteada da rainha seja motivo de piada em toda a corte, coisa que a rainha não aceita muito bem.

Winter é uma garota doce, com uma facilidade enorme para fazer amigos, maluca - não podemos negar -, cheia de atitude, mas um pouco ingênua, mesmo assim ela resolve se juntar a Cinder e seus amigos para que ocorram mudanças em Luna. Mas ao mesmo tempo, ela age como uma criança o tempo todo, não que eu esperasse uma princesa cheia de atitude e tudo mais, mas também não achava que ela seria tão infantil o tempo todo. Já Jacin se mostra um personagem extremamente chato, tudo bem que a obrigação dele é proteger a princesa Winter, mas isso não quer dizer que ele precisa ser ignorante com os outros os tempo todo.

Scarlet está a salvo por ter se virado um dos bichinhos de Winter, não que isso garanta a ela boas refeições, pelo contrário, ela é exibida em uma grade, como os animais em um zoológico, a única coisa que isso pode garantir a Scarlet é a sua sobrevivência. Mas esperava que a relação dela com Lobo fosse melhor aproveitada, já que no livro anterior o foco dele era só encontrar a garota, mas quando realmente a encontrou Lobo parecia não saber o que fazer.

Apesar de no livro anterior termos conhecido Cress, agora que ela entrou para a tripulação da Rampion, vemos que a sua participação continua sendo unicamente como a hacker muito boa que é capaz de fazer coisas que as outras pessoas nem imaginam. Não que esteja desmerecendo ela, mas ela não pode ser a única pessoa - na Terra e em Luna - que é boa o suficiente pra fazer as coisas, qualquer governate teria percebido isso, inclusive Levana.

De modo geral a trama é muito boa, são histórias clássicas contadas de uma forma inesperada, mas que mantém a essência do conto já cnhecido por todos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design