[Resenha] Nascido para a Noite Infinita - Cassandra Clare e Sarah Rees Brennan

Título: Nascido para a Noite Infinita
Série: Contos da Academia dos Caçadores de Sombras
Autoras: Cassandra Clare e Sarah Rees Brennan
Páginas: 90
Editora: Margaret K. McElderry Books
Lançamento: 2015
Nota: 5/5
Skoob
Simon, como o resto dos Caçadores de Sombras e alunos, ficam surpresos quando um feiticeiro bebê de pele azul-marinho é encontrado nos degraus da Academia.
Eles entregam a criança para o palestrante convidado Magnus Bane, que tem que levar a criança para casa... temporariamente, é claro... e para seu namorado, Alec.
"O anjo olhou para ele, espadas em chamas e rosto censurando, como se desaprovasse a maneira como Magnus se vestia e estivesse pronto para ordenar-lhe mudar de roupa."

Acho que todo mundo que leu as resenhas da série 'Ccontos da Academia dos Caçadores de Sombras' postadas aqui no blog já percebeu que esses livros não foram lançados no Brasil, ainda, assim espero, e por isso usamos a capa e a editora americana nos detalhes descritos acima.

O livro já começa nos mostrando como Magnus já conhecia a Academia antes e consegue perceber de forma nítida como tudo aqulo está, literalmente, caindo aos pedaços, o que é algo bem ruim, mas ao mesmo tempo é melhor do que ficar na casa do Inquisitor e pai de Alec em Alicante, não que eles tenham um relacionamento ruim e tudo mais, mas está longe de ser dos melhores, Magnus mesmo se lembra de quando provavelmente os pais de Alec preferiam um relacionamento mais profissional - quando eles precisavam de algum serviço do feiticeiro - entre o feiticeiro e os Lightwood.

O dia na academia tinha começado como qualquer outro, ao menos era isso o que todos pensavam até que alguns alunos sairam para praticar um pouco com arco e flecha, quando se depararam com uma pequena surpresa - viva e embalada em um cobertor amarelo - na escadaria da Academia. O que é claro resulta em pânico de muitos alunos e confusão do corpo docente que não sabe ao certo como agir, afinal, a Clave é responsável por isso, mas a intervenção de Simon e seus amigos, garantem ao pequeno bebê que ele não fique a mercê da misericórdia da Clave e sim sobre os cuidados de Magnus e Alec.

O mais curioso desse conto é a forma como os Lightwood mudaram desde a guerra, afinal, quem poderia imaginar que Robert e Maryse iriam ficar felizes com a ideia de seu filho adotar um bebê feiticeiro? Mas é exatamente isso que vemos, o caos da felicidade na família, enquanto todos procuram motivos para segurarem o bbê ou fazer algo para garantir a sua segurança, mesmo que isso seja totalmente inesperado, mesmo sem saber se Magnus e Alec ficariam com ele, os outros já pensavam em garantir um lar e até mesmo em um nome para a criança, a parte mais tocante dessa mudança, vemq uanto uma família tradicional de Caçadores de Sombras oferece seu nome para um bebê feiticeiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design