[Resenha] Dezembro - Audrey Carlan

Título: Dezembro
Série: A Garota do Calendário
Autora: Audrey Carlan
Páginas: 160
Editora: Verus
Lançamento: 2016
Nota: 5/5
Skoob
O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela.
O fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas.
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser...
Em dezembro, Mia irá a Aspen, a estação de esqui mais celebrada pelos americanos endinheirados. Um homem misterioso pagou uma bolada para que ela fosse até lá. E o que Mia vai encontrar nas montanhas geladas vai mudar sua vida para sempre.
"As pessoas circulavam dentro e fora das lojas, com roupas de cores brilhantes que se destacavam contra o pano de fundo branco das montanhas ao longe."

Vamos ser sinceros, a jornada de Mia nos doze meses foi complicada, mas trouxe tanto crescimento pra personagem, sua forma de agir, pensar e sua vida mudou bastante nesse tempo, é bom ver o quanto ela amadureceu como pessoa, como cada um de seus clientess touxe algo que a fez ser uma pessoa melhor.

Vamos ser sinceros, em Novembro, quando Mia recebe o telefonema, já deixa uma impressão de quem possa ser essa misteriosa artista, durante o ano o rosto da protagonista estampou inúmeras revistas ao lado de famosos e agora ela estava em um programa de TV, era bem provável que isso chegaria até a mãe dela - a menos que a mulher estivesse morta. No fundo dá pra entender a reação da Mia, e achei o Max e a Maddy muito bonzinhos, mesmo que a mãe tenha um problema, nesse meio tempo - de quatorze anos - ela teve momentos de lucidez, nos quais poderia ter procurado saber como os filhos estavam, e com um homem que faz tudo por ela, talvez até pudesse ter mudado a vida das filhas para melhor, ou pelo menos, poderia ter popado as duas de passarem fome. É bom ver que apesar de toda essa confusão de sentimentos Mia se manteve fiel a quem ela é, sem de fato ignorar tudo o que aconteceu na sua vida, que a obrigaram a tomar algumas atitudes.

Mas no fim do livro é bom ver que a escolha de Mia em confiar na jornada de fato a ajudou a mudar - para melhor - assim como sua vida, que passou de pessoas que ela poderia contar em uma mão e ainda sobrar dedos - seu pai, irmã e Gin -, para muitas pessoas, que foram de clientes a grandes amigos, fazendo com que qualquer pequena reunião com todas essas pessoas já se tornaria uma pequena festa.

Claro que tivemos alguns meses que foram bem chatos de ler, mas era complicado, afinal, manter a história interessante em doze livros é complicado, principalmente que a ideia principal era um cliente por mês, o que dependia da autora ter uma criatividade enorme em criar um cliente que fosse interessante  e não deixasse a história ficar repetitiva, e ela conseguiu.

No fim da série fica a mensagem de que por mais complicada e difícil que seja a jornada, confie nela, as coisas podem acabar mudando para melhor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design