[Resenha] Queimada – P. C. Cast e Kristin Cast

Título: Queimada
Série: House of Night
Autoras: P. C. Cast e Kristin Cast
Páginas: 376
Editora: Novo Século
Lançamento: 2010
Nota: 4/5
Skoob
As coisas ficaram pretas na Morada da Noite. A alma de Zoey Redbird se despedaçou. Com o coração partido, vendo tudo ao seu redor desmoronar e com vontade de ficar para sempre no mundo dos mortos, Zoey está sumindo a olhos vistos. Parece cada vez mais difícil ela se recuperar a tempo de reencontrar seus amigos e recolocar as coisas em seus devidos lugares.
Stevie Rae, melhor amiga de Zoey, quer ajudá-la, mas está enfrentando problemas seríssimos. Os Novatos Vermelhos do Mal estão pisando na bola e, dessa vez, nem Stevie Rae poderá protegê-los das consequências.
No meio desta confusão está Aphrodite: ex-novata, patricinha podre de rica, bruxa do inferno convicta (e com muito orgulho), tendo visões que revelam o futuro e, para piorar, com Nyx resolvendo falar por meio dela, quer ela queira ou não.
A lealdade de Aphrodite pode oscilar em várias direções, mas, no momento, é o destino de Zoey que está em jogo.
"Muito tempo atrás, os vampiros do sexo masculino podiam servir à Deusa ou aos deuses além da capacidade de um guerreiro - Sgiach começou a explicação."

As autoras mantém a narração de acordo com o ponto de vista de vários personagens, após os acontecimentos dos livros anteriores, temos uma trama que se passa em dois mundos - mundo dos vivos e do além. No final dos livros temos uma prova da Deusa de que o final daquele livro é só o começo de algo novo. Nesse livro conhecemos um pouco mais da história dos vampiros, como a história dos antigos, a descoberta do reino de Sgiach e seus guerreiros, que nos apresenta a uma nova concepção dos guerreiros vampiros, os guardiões. A antiga vida de Stark - antes de ser marcado - se mostra bastante impotante para auxiliá-lo na jornada a ser traçada.

Descobrimos junto com os personagens sobre os antigos, e sobre os touros branco e preto que representam as Trevas e a Luz, que apresentam um papel importante nesse volume e parece que serão personagens importantes futuramente na trama.

Por mais que os amigos de Zoey viagem para Veneza com ela, eles não tem uma grande participação nesse livo, as partes que eles aparecem ficam até um pouco chatas, o que faz a escolha das autoras de narrarem o que acontece na história pelo ponto de vista de outros personagens muito mais interessante. O fato deles estarem longe da Morada da Noite, nos faz entender o que está acontecendo na escola simplesmente pelos olhos de Stevie Rae, que se mostra bastante confusa aos poucos quando vai percebendo qual é a real de seus sentimentos por Rephaim, o que complica bastante a vida do persoangem, afinal, ela está começando a gostar de alguém que é um inimigo declarado de prativcamente todos os que ela conhece.

Nesse livro também percebemos que a escolha dos novatos vermelhos pela sua humanidade não é tão definitiva, ao vermos que um deles no fim acaba se rendendo as Trevas e isso se torna parte importante para que o novato termine o seu processo de transformação - e olha que era um personagem do qual eu não esperava isso. Em muitos momentos as autoras procuram mostra como a linha que separa a Luz das Trevas não é nítida, para muitos personagens, as alianças, assim como os laços de confiança vão se fortalecendo com o passar da trama.

O livro deixa alguns pontos em aberto que podem render bastante história para a trama, principalmente com o fato de Neferete ter usado as Trevas para aprisionar Kalona no Mundo do Além a fim de que ele impedisse o retorno da Deusa, mas ela não contava com a aparição da Deusa Nyx, o que parece ter balançado um pouco o imortal. Ainda queremos saber o que irá acontecer com Stevie Rae e Rephaim agora que Zoey e Kalona voltaram, o que para muitos delimita o lado de cada um deles nessa batalha que parece estar por vir.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design