[Resenha] Irmão Lobo - Michelle Paver

Título: Irmão Lobo
Série: Crônicas das Trevas Antigas
Autora: Michelle Paver
Páginas: 248
Editora: Rocco Jovens Leitores
Lançamento: 2007
Nota: 4/5
Skoob
'Irmão Lobo', primeiro volume da série Crônicas das Trevas Antigas, de Michelle Paver, já vendeu 450 mil exemplares apenas na Inglaterra e manteve-se por oito semanas nas mais importantes listas dos mais vendidos do país. Traduzido para 35 idiomas e com direitos de adaptação para o cinema adquiridos por Ridley Scott, Irmão lobo é uma viagem de volta à Idade da Pedra, onde o jovem Torak conta apenas com a ajuda de um filhote órfão de lobo e com sua habilidade como caçador para sobreviver aos perigos da floresta e derrotar um poderoso inimigo. Um livro sobre amizade, sobrevivência e coragem, que conquistou fãs de grandes aventuras em todo o mundo.
Torak sabia que um guia iria encontrá-lo, mas jamais imaginou que fosse um jovem lobo, órfão como ele. Mesmo relutante em aceitar o fato de ser seguido pelo filhote e conseguir se comunicar com ele, o jovem caçador entendeu que o animal era o seu guia e que, juntos, enfrentariam os obstáculos do percurso.
"Sabia que o Povo Oculto vive no interior de rochas e rios, do mesmo modo como os clãs vivem em abrigos, e que eles parecem bonitos até virarem suas costas, que são ocas como árvores apodrecidas."

A história é envolvente, que te prende na leitura do início ao fim, apresentando uma leitura gostosa e que flui de forma natural, aos poucos despertando o interesse dos leitores para o que irá acontecer a seguir, sem dar de fato muita informação sobre o que irá acontecer na trama a seguir. O livro consegue despertar a curiosidade sobre a pré-história, deixando uma curiosidade para a leitura dos demais volumes das Crônicas das Trevas Antigas. Ao ler a sinopse é fácil imaginar personagens imbecis que mal sabem falar, mas podem ter certeza, não é bem assim que acontece.

Michelle Paver consegue retratar de forma extremamente detalhada a vida do homem pré-histórico criando uma incrível história de fantasia na idade da pedra. A autora consegue envolver o leitor na históriia de uma forma que torna impossível não gostar das aventuras vividas por Torak, Renn e Lobo, além das confusões em que se envolvem junto aos clãs.

A história se desenvolve de uma forma rápida, logo no início conhecemos Torak e vemos o desespero dele ao perder seu pai, mas logo ele se envolve em uma jornada no meio da floresta, com a missão de fugir do assassino de seu pai - um urso possuído por um espírito demoníaco - nessa jornada Torak precisa encontrar uma montanha que nunca foi vista, sendo guiado por Lobo pelo caminho para chegar à montanha.

O mais interessante do livro é que a autora não se prende em descrever somente os sentimentos e sensações dos humanos, mas também trata Lobo como um personagem essencial na história, descrevendo também os sentimentos e sensações dele. O livro mostra como dois personagens tão diferentes fisicamente podem ser tão iguais pscologicamente, passando a se entender a um ponto em que um posso sentir falta do outro, por fim o livro passa uma mensagem muito bonita de companherismo, persistência e amizade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design