[Resenha] Qualquer Outro Lugar - A. G. Howard

Título: Qualquer Outro Lugar
Série: Splintered
Autora: A. G. Howard
Páginas: 416
Editora: Novo Conceito
Lançamento: 2016
Nota: 4/5
Skoob
Alyssa está tentando entrar novamente no País das Maravilhas. Os portais para o reino se fecharam, não sem antes levarem sua mãe.
Jeb e Morfeu estão presos em Qualquer Outro Lugar, reino em que intraterrenos expulsos do País das Maravilhas estão vivendo. Para resgatá-los, ela precisa recorrer à ajuda de seu pai. Juntos, eles iniciam uma missão quase impossível para tentar resgatar entes queridos, restaurar o equilíbrio dos reinos e o lugar dela como Rainha.
Alyssa precisa lutar não só com a Rainha Vermelha, um espírito malicioso que tem a intenção de refazer o País das Maravilhas à própria imagem, mas também reconstruir seu relacionamento com Jeb, o mortal que ela ama, e Morfeu, o ser fantástico que também reivindica seu coração. E, se todos tiverem sucesso e saírem vivos, eles poderão finalmente ter o felizes para sempre.
"Lágrimas crestam meus olhos e eu grito até os pulmões se encontrarem dentro de mim feito botões de rosa ressecados, pequenos e inúteis."

Para todo mundo que é fã da história de Lewis Carroll esses livros são uma ótima pedida, uma releitura incrível da história criada por ele, trazendo o conto para uma versão mais moderna e um tanto quando sombria.

Esse livro nos apresenta muitas respostas para os acontecimentos seguintes ao Baile do livro anterior. Alyssa está em um manicômio, assim como sua mãe, tendo muitas alucinações. Alyssa se lembra de tudo o que aconteceu anteriormente, essa foi a única saída que encontraram para que a garota não fosse acusada de assassinato ou sequestro, já que sua mãe e Jeb sumiram após a noite do baile e ela era a única pessoa que estava com eles.

As portas dos dois reinos estão fechadas, Alyssa precisa resgatar Morfeu e Jeb em Qualquer Outro Lugar, derrotar a Vermelha e salvar sua mãe para restaurar a ordem no País das Maravilhas. Porém as coisas em Qualquer Outro Lugar são completamente instáveis desde as paisagens até seus habitantes. Em meio a todo o caos, Alyssa ficara cada vez mais tentada a aceitar a sua loucura intraterrena ou escolher a sua humanidade. Qualquer Outro Lugar mudou Jeb, ele se tornou uma pessoa de coração frio, que evita Alyssa, e agora possui magia, o que talvez o faça entender um pouco mais sobre a confusão na qual Alyssa vive.

Alyssa revela tudo a seu pai, com isso descobrimos um pouco mais sobre ele, e percebemos que ele está muito mais envolvido com o País das Maravilhas do que era de se imaginar, permitindo que Alyssa possa conhecer alguns outros parentes do lado da família de seu pai. Percebemos que de uma forma o pai de Alyssa se torna essencial para que consiga resgatar Jeb, Morfeu e sua mãe. O que mostra a ele como a mãe o ama e abriu mão de muita coisa para viver uma vida terrena com ele.

Quanto ao triângulo amoroso Alyssa – Jeb – Morfeu, isso surpreende todo mundo, mas deixa os fãs tanto de Jeb quanto de Morfeu bem felizes.

Um ponto muito interessante dos livros é a forma como as capas dos livros estão bem envolvidas com o que passa na história, esse apresenta Jeb na capa já que passamos a conhecer bastante sobre o personagem. Assim como as capas anteriores, essa também apresenta uma predominância de cores, sendo voltada para a cor vermelha.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design