[Resenha] Espada de Vidro - Victoria Aveyard

Título: Espada de Vidro
Série: A Rainha Vermelha
Autora: Victoria Aveyard
Páginas: 496
Editora: Seguinte
Lançamento: 2016
Nota: 5/5
Skoob
O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois que essa revelação foi feita em rede nacional, Mare se transformou numa arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar.
Quando finalmente consegue escapar do palácio e do príncipe Maven, Mare descobre algo surpreendente: ela não era a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge do vingativo Maven, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sanguenovos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora.
Essa é uma jornada perigosa, e Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de monstro que ela está tentando deter.
"O trovão distante de uma explosão não encobre o ruído mais áspero e assustador que se ergue ao nosso redor."

O livro Espada de Vidro continua exatamente do ponto em que A Rainha Vermelha terminou, a diferença é que esse vem repleto de emoções logo de cara. O livro mais uma vez nos leva a um mundo de vermelhos e prateados, mas agora esse mundo também conta com sanguenovos (vermelhos com poderes prateados), o que pode assustar muita gente que vive ali, incluindo os próprios sanguenovos já que seus poderes muitas vezes são diferentes de tudo o que eles conhecem.

É uma leitura eletrizante e muitas vezes desesperadora, principalmente à medida que vamos vendo no que a protagonista Mare Barrow está se metendo e como – não importa quem seja – todo mundo pode trair todo mundo, por vezes é fácil ter aquele sentimento de ódio por alguns personagens, e ficar frustrado com o fato de como Mare sempre se decepciona com as pessoas, por mais que ela esteja tentando fazer o que é certo. Não é difícil ficar surpreso com o fato de que a história é orientada com base no desejo de vingança de Mare e Cal, afinal pelo fim do primeiro livro não é difícil ter o mesmo desejo que os dois personagens, afinal todos nós fomos enganados e descobrimos como a ganância de alguns moldaram totalmente a história.

Cada vez fica mais fácil ver como Maven é manipulador e cruel, que aquele garoto que conhecemos no primeiro livro era só uma encenação do príncipe, é fácil ter a certeza de que ele merece morrer, que o povo merece saber quem ele realmente é. Não é difícil manter a raiva de alguns prateados que conhecemos no primeiro livro, mas agora as coisas estão diferentes, eles simplesmente seguem ordens de um rei, que não deveria ter tanto poder.

A forma com a história é contada é completamente envolvente, é possível sentir tudo o que se passa com Mare, desde seus momentos de tristeza, raiva, angústia e desespero, é fácil entender o motivo da garota elétrica ter algumas de suas atitudes, não que isso justifique muitas vezes o pequeno vacilo ou a burrice de ter algumas dessas decisões. Mesmo já tendo sido vítima de suas escolhas ela ainda continua se ferrando por algumas outras.

O livro conquista desde quem amou a trama contada no primeiro como também quem não gostou, mas a história termina de um jeito tão envolvente que só nos leva a querer um terceiro livro para saber o que acontece com Mare Barrow após esse final um tanto quanto inusitado, mas que deixa um grande gostinho de quero mais. Como já foi anunciado que a série irá contar com quatro livro só nos resta esperar para ver o que vem por aí, e quais as reviravoltas que essa história ainda vai ter para nos mostrar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design