[Resenha] Azul da Cor do Mar - Marina Carvalho

Título: Azul da Cor do Mar
Autora: Marina Carvalho
Páginas: 334
Editora: Novas Páginas
Lançamento: 2014
Nota: 4/5
Skoob
ACASO, DESTINO OU LOUCURA? No caso de Rafaela, pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível.
Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez... A ideia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida. Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando da Rafa, alguma coisa tinha que dar errado. O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do mundo.
Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços –, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa... E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego.
Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão.
"Se foi difícil encontrar coragem para dizer o que eu senti, dar de cara com Bernardo só de calça de moletom caída na cintura, com se pretendesse revelar seu principal tesouro, sem camisa e com o cabelo molhado, parado diante de mim, não adiantou muito."

O livro nos conta a história de Rafaela, uma mulher de 21 anos, animada e divertida, contudo muito desastrada, estudante do curso de jornalismo, Rafaela é bonita, alegre, decidida e vaidosa, tudo isso graças a sua mãe que a incentivou desde sempre, afinal ela foi criada junto com seus três irmãos mais velhos – Gustavo, Augusto e Ricardo - e a mãe teve um pouco de receio que ela crescesse se vestido mais como um garoto do que como uma mulher.

Mas a história na verdade começa bem antes, quando Rafaela tinha apenas 11 anos e sempre passava suas férias em Iriri com seus irmãos, até que um dia encontrou um menino de mochila xadrez na praia, nunca chegou a conversar com eles ou saber o nome do garoto, mas ficou encantada por ele e não conseguiu tirar ele de sua cabeça no decorrer dos anos, ela sempre escrevia um pouco sobre ele, uma história que Rafaela guardou só para si por 10 anos, sempre escrevendo como se tivesse algum contato com o garoto, pois a sua curiosidade e deixada intrigada para saber quem era o rapaz, de olhos azuis que marcou a sua adolescência.

O livro nos mostra a realidade de Rafaela a partir do momento em que a estudante de é aprovada no processo seletivo de um estágio no melhor jornal de seu estado, Minas Gerais. A maioria de seus colegas de trabalho se mostram amigáveis e procuram ajudar a garota a crescer profissionalmente, exceto por Bernardo – um homem bonito de olhos azuis e que tira o fôlego da maioria das mulheres, provavelmente também teria tirado o fôlego de Rafaela se não implicasse com ela desde que ela colocou os pés na editoria investigativa do jornal.

A trama de desenvolve de forma fluida no decorrer das 334 páginas divididas em 28 capítulos, Marina escreve de uma forma envolvente, conseguimos captar as emoções de Rafaela e seu desespero de acordo com algumas coisas que vem acontecendo no decorrer da trama. A capa do livro é a imagem de uma praia com o nome do livro escrito na areia, enquanto na beirada superior esquerda vemos uma onda que se quebrou, mesmo antes de ler o livro é possível ver como alguma parte da história está envolvida com a questão do mar.

https://www.youtube.com/watch?v=_wcFfUoUFcI


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design