Resenha | Coroa Cruel (A Rainha Vermelha #0.5, #1.5) de Victoria Aveyard



Duas mulheres — uma vermelha e uma prateada — contam sua história e revelam seus segredos.

Em Canção da rainha, você terá acesso ao diário da nobre prateada Coriane Jacos, que se torna a primeira esposa do rei Tiberias VI e dá à luz o príncipe herdeiro, Cal — tudo isso enquanto luta para sobreviver em meio às intrigas da corte.

Já em Cicatrizes de aço, você terá uma visão de dentro da Guarda Escarlate a partir da perspectiva de Diana Farley, uma das líderes da rebelião vermelha, que tenta expandir o movimento para Norta — e acaba encontrando Mare Barrow pelo caminho.

Esta edição traz, ainda, um mapa de Norta e um trecho exclusivo de Espada de vidro, o aguardado segundo volume da série A Rainha Vermelha.


 Série A Rainha Vermelha | Fantasia | 232 páginas | Ano 2015 | Seguinte | Skoob 
Lido em 1 dia | Avaliação 4 estrelas

  

"O que fiz nesses últimos quinze anos? Uma grande construção de nada. Acho que sinto falta da casa antiga porque ali eu podia ficar no meu vazio, no meu silêncio...""

O livro Coroa Cruel é a edição física de onde podemos encontrar os contos Canção da Rainha e Cicatrizes de Aço, da série A Rainha Vermelha, o livro foi lançado no Brasil pela editora Seguinte.

"Uma mulher está à frente. O queixo lembra uma bigorna e ela não tem os dois dedos que vão no gatilho. É incapaz de atirar, mas, a julgar pelas marcas de cansaço no rosto, ainda é soldada."

O livro nos apresenta o conto Canção da Rainha que nos leva a conhecer um pouco sobre a rainha Coriane, primeira esposa do rei Tiberias VI e mãe de Cal. Conhecemos um pouco da mulher que queria mudar o mundo em que vivia, uma mulher capaz de acreditar que os vermelhos eram mais do que simples escravos para os prateados. Vemos como a busca pelo poder levou Coriane a viver na corte e se tornar inimiga de Elara, como isso permitiu que a outra se infiltrasse na cabeça da rainha, a deixando completamente perdida a ponto de tirar a própria vida.

"Os Calore são filhos do fogo, tão fortes e destrutivos quanto suas chamas. Mas Cal não será como os que vieram antes dele. O fogo pode destruir, pode matar, mas também pode criar. A floresta queimada no verão estará verde na primavera, melhor e mais forte do que antes."

Em seguida temos o conto Cicatrizes de Aço que é narrado por Farley, conhecemos um pouco de como a Guarda Escarlate funciona por dentro, sempre protegendo seus membros, não permitindo que muitas pessoas estejam cientes do que deve ser feito em uma missão. Ao mesmo tempo descobrimos como Shade conheceu a Guarda, lhes deu informações valiosas para dar seguimento as missões e posteriormente se juntou a ela, se tornando um membro importante para a organização.

"Todos temos nossas cicatrizes e assombrações. Algumas nos levaram até a Guarda Escarlate, e outras vieram por causa dela. Conheço a dor de ambas."

Por fim podemos ficar com um gostinho de quero mais para o lançamento do próximo livro já que esse nos traz quatro capítulos de Espada de Vidro, o segundo livro da série, nos deixando com a certeza de que muita coisa ainda mais acontecer, e a autora vem se superando ao deixar aquela curiosidade no ar.

"Para muitos, Coriane ainda era a rainha cantora, a mulher que chegou ao trono graças aos seus poderes. Se ao menos fosse verdade. Se ao menos eu fosse aquilo que os outros pensam, Elara não teria a menor importância, e eu não passaria todas as noites em claro, com medo de dormir, com medo de sonhar."


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados @2016 - Programação: Algodão Doce Design